Tweet

Alguns videos !

Loading...

Pesquisar este blog

23/09/2010

Ulrich: "Não aproveitamos tudo que Newsted tinha a oferecer"

Dave Higgins da rádio australiana Triple M falou com o baterista do Metallica, Lars Ulrich, na última noite de quarta-feira (15 de Setembro) em Melbourne, antes da banda subir ao palco do Rod Laver Arena. Confira um trecho da conversa abaixo.

A respeito da saída do baixista do Metallica, Jason Newsted, em 2001 e sobre a substituição dele por Robert Trujillo, Ulrich disse, "quando eu penso nos anos do Jason, eu vejo um músico incrivelmente dedicado e uma pessoa incrivelmente dedicada a causa; ele era muito, muito engajado. Provavelmente nunca deram a ele uma saída para... Eu não acho que nós aproveitamos de... A banda não aproveitou de tudo que ele tinha para dar. Foi assim que aconteceu, e nós não estávamos em um momento na época onde estávamos lidando melhor com isso. A coisa irônica é que sua saída meio que trouxe a banda mais próxima, porque percebemos que ele estava saindo porque não éramos capazes de realmente lidar uns com os outros. Rob é... Ele simplesmente se encaixa. Sua personalidade realmente gruda com as personalidades do resto de nós e ela funciona simplesmente de alguma forma muito orgânica, sem fazer esforço; nós não forçamos as coisas."

Segundo a MTV, Newsted saiu do Metallica em Fevereiro de 2001 por diversas razões, incluindo seu desejo de ter um papel mais criativo. Ele também sentiu que a banda perdeu seu foco e estava passando muito tempo envolvido em retóricas políticas. E finalmente, ele precisava de tempo para se recuperar de uma lesão no pescoço e costas que ele teve por bater cabeça todas as noites no palco.

Em uma entrevista de Julho de 2008 para a TV norueguesa VG, o guitarrista/vocalista do Metallica, James Hetfield, comentou sobre as contribuições de Trujillo para o último álbum da banda, "Death Magnetic", "eu não preciso realmente dizer isso, mas eu direi - ele é um baixista espetacular; muito competente. Ele pode tocar basicamente qualquer coisa que jogamos para ele. Não só isso, mas obviamente [Robert] tocando com seus dedos traz um som mais completo. Ele - e sem desrespeito ao Jason - mas Rob já escreveu mais neste álbum do que Jason fez em seus 14 anos. Muito disso tem a ver com nós não querermos, e eu entendo totalmente isso, mas é que seu material parece se encaixar melhor. Parece que nós nos conhecemos desde sempre, basicamente, é o que parece. E ainda há horas em que eu o vejo nas fotos com a gente, e eu digo, 'Oh, yeah! Ele está em nossa banda. Cara, nós detonamos ainda mais agora'. É uma boa sensação."

Nenhum comentário:

Postar um comentário