Tweet

Alguns videos !

Loading...

Pesquisar este blog

17/09/2010

Hammett: "Nós amamos uns aos outros e odiamos uns aos outros e tudo entre isso"

Andrew Murfett do The Age realizou uma entrevista com o guitarrista do Metallica na noite de ontem (15 de Setembro) em Melbourne, antes da banda entrar no palco do Rod Laver Arena para o primeiro de cinco shows e uma longa turnê australiana. Alguns trechos da conversa podem ser conferidos abaixo.

Sobre a turnê atual do Metallica:

"Esta turnê tem sido bem mais fácil e mais tranquila do que as últimas. Musicalmente e mentalmente, nós estamos em uma posição bem melhor. Nós estamos tocando bem melhor do que na última turnê. Todos estão de bom humor."

Sobre fazer turnê sendo pais:

"Nesta turnê, todos nós somos pais agora. Todos nós temos famílias. O que não era o caso na última turnê. A nova agenda nos permite passar mais tempo com nossas famílias, o que significa que estamos bem mais felizes e mais consistentes, e estamos vendo nossas famílias regularmente. Há um bom balanceamento no meio. É ótimo saber e sentir que estamos todos na mesma página."

Sobre o documentário do Metallica "Some Kind of Monster", que detalha um período conturbado da banda:

"Nós não somos mais essa banda. A banda que você vê no filme, nós não somos ela há uns cinco anos. Nós temos um relacionamento melhor um com o outro. Nós seguimos em frente. O estado das relações parece com aquele que tínhamos nos anos 80. Nós estamos de volta a essa vibração, o que é uma coisa ótima."

"Nós somos irmãos. Nós amamos uns aos outros e odiamos uns aos outros e tudo que está no meio. Eu me sinto sortudo de ainda termos o relacionamento que tínhamos. Algumas vezes eu sinto como se eles fossem minha outra esposa."

Sobre a setlist da turnê australiana:

"Basicamente, Lars [Ulrich, bateria] pega todas as estatísticas do que tocamos na Austrália em 1989 e 1993 e 2004. Ele junta um set que contempla todas as músicas que temos que tocar ('Nothing Else Matters, 'One', 'Enter Sandman'), todas as músicas novas que queremos tocar (do Death Magnetic), e então há uma certa quantidade de músicas que não tocamos aqui ainda."

Nenhum comentário:

Postar um comentário