Alguns videos !

Loading...

Pesquisar este blog

23/09/2010

Hetfield: "Não tenho nada contra o Guns N' Roses"

O frontman do Metallica, James Hetfield, ficou conhecido por falar mal de Axl Rose na turnê conjunta com o Guns N' Roses no início dos anos 90 em um vídeo que se tornou um hit do YouTube.

Hetfield conta agora a Byron Cooke da rádio australiana Triple M o que ele realmente pensa do Guns N' Roses. Ambos os vídeos podem ser vistos, em inglês, abaixo.

"Eu não tenho nada contra o Guns N' Roses", diz Hetfield. "Digo, ele está fazendo o que ele quer fazer neste momento. Eu não sei se há muito 'guns' ou 'roses' nisso, mas é Axl, e ele é Axl e ele não mudou nem um pouco, e eu meio que respeito isso."

As exigências de Axl não mudou muito nas duas últimas décadas. A mesma bebida, o mesmo queijo... No entanto, Axl agora precisa de uma cama em seu camarim. "O que ele faz, dorme no show?", Hetfield ri.



Vídeos

EDITANDO....
Bom pessoal aqui esta todos os vídeos do Metallica (videos Clips)

Metallica - One


Director: Bill Pope and Michael Salomon - Filmed in December 1988 in Long Beach, CA - Video Premiere Date: January 22, 1989
Album: ...And Justice for All

Metallica - Enter Sandman


Director: Wayne Isham
Filmed in June 1991 in Los Angeles, CA
Video Premiere Date: July 30, 1991


Vídeo de Sydney, Austrália

Um vídeo oficial do Metallica.com, do show que a banda realizou em 18 de Setembro de 2010 em Sydney, Austrália - incluindo trechos do meet-and-greet, sala de ensaios e da apresentação propriamente dita - foi disponibilizado e pode ser conferido abaixo. muito bom por sinal :-) vale apena ver

Trujillo: "Somos privilegiados de estarmos na Austrália de novo"

A MTV australiana realizou uma entrevista com o baixista do Metallica, Robert Trujillo. Alguns trechos da conversa podem ser conferidos abaixo.

MTV: Então por que a sua banda escolheu lançar um EP de apresentações ao vivo da Austrália ao invés de outras regiões?

Robert: Para se completamente honesto, eu não sei porque escolhemos lançar as produções ao vivo da Austrália. Sabe, faz sentido nós estarmos aqui e já faz um tempo, alguns anos. Eu preciso dizer isto - eu acho que nós somos uma banda bem melhor do que quando estávamos aqui em 2004, então eu espero que as pessoas não critiquem o que elas ouvirem, mas é uma forma para nós de mostrar as pessoas da Austrália que estamos animados em estar aqui e nós queremos dar a elas alguma coisinha... Eu amo surfar, eu amo o estilo de vida aqui na Austrália e como banda, nós estamos animados em estar aqui.

MTV: O EP "Six Feet Down Under" cobre vários shows passados do Metallica, alguns que não foram nem gravados por vocês. Como vocês se sentem em descobrir essa grande rede de bootlegs do passado?

Robert: Eu apenas ouvi talvez três ou quatro músicas e obviamente algumas delas são bem cruas, e eu acho que há uma mágica nisso... Mas essa é a beleza do Metallica; nós estamos prontos para entregar qualquer coisa. Digo, nós não estamos tentando esconder nada - eu acho que é bom que as pessoas possam passar pela experiência do passado e do presente, e talvez da próxima vez que estivermos aqui, nós daremos algo para o futuro... Vai saber.

MTV: E o EP cobre a turnê do "St. Anger". Como a turnê mudou para você desde a última vez que você esteve aqui?

Robert: Eu realmente, honestamente acho que nós amadurecemos. Nós fizemos o "Death Magnetic" juntos, nós experimentamos todo o processo de gravar como um time e ser criativo e também o [produtor] Rick Rubin em nosso campo, então nós nos divertimos bastante. Nós todos tivemos um monte de crianças nascendo nos últimos anos então as experiências de vida sozinhas são bem especiais. Nós nos sentimos privilegiados e honrados de estarmos aqui de novo e estamos prontos para detonarmos e eu acho que as pessoas se divertirão.

MTV: Se juntar a banda depois de anos de carreira pode ser difícil. Há algo que você faria de diferente? E há coisas sobre os outros membros do Metallica que ainda te surpreende?

Robert: Sabe, quando eu me juntei a banda, era um campo frágil. As coisas estavam definitivamente em uma direção positiva, mas eu acho que James Hetfield [guitarra, vocais] ainda estava bem frágil saindo da reabilitação e todas as coisas que estavam rolando na sua vida. E quando nós começamos a gravar o "Death Magnetic", eu percebi uma grande diferença dos dias do "St. Anger". Ele estava bem mais solto, meio que mais alegre. Antes estava meio que andando sobre ovos. Tudo era de acordo com uma agenda, então se você estivesse dez minutos atrasado, você receberia o olhar mortal ou você teria que ter uma reunião sobre isso, e para mim, sendo o cara novo... Eu estava vivendo em Los Angeles na época e me mudando e tudo isso, e era bastante coisa pra ver, aprender todas as músicas... Agora é como se ele tivesse conseguido seu fogo de volta. O "Death Magnetic", para ele, foi uma grande conquista. Ele estava bem focado e nós nos divertimos muito no processo e é ótimo estar com esses caras agora, e ele está tão animado em estar aqui.

Ulrich: "Não aproveitamos tudo que Newsted tinha a oferecer"

Dave Higgins da rádio australiana Triple M falou com o baterista do Metallica, Lars Ulrich, na última noite de quarta-feira (15 de Setembro) em Melbourne, antes da banda subir ao palco do Rod Laver Arena. Confira um trecho da conversa abaixo.

A respeito da saída do baixista do Metallica, Jason Newsted, em 2001 e sobre a substituição dele por Robert Trujillo, Ulrich disse, "quando eu penso nos anos do Jason, eu vejo um músico incrivelmente dedicado e uma pessoa incrivelmente dedicada a causa; ele era muito, muito engajado. Provavelmente nunca deram a ele uma saída para... Eu não acho que nós aproveitamos de... A banda não aproveitou de tudo que ele tinha para dar. Foi assim que aconteceu, e nós não estávamos em um momento na época onde estávamos lidando melhor com isso. A coisa irônica é que sua saída meio que trouxe a banda mais próxima, porque percebemos que ele estava saindo porque não éramos capazes de realmente lidar uns com os outros. Rob é... Ele simplesmente se encaixa. Sua personalidade realmente gruda com as personalidades do resto de nós e ela funciona simplesmente de alguma forma muito orgânica, sem fazer esforço; nós não forçamos as coisas."

Segundo a MTV, Newsted saiu do Metallica em Fevereiro de 2001 por diversas razões, incluindo seu desejo de ter um papel mais criativo. Ele também sentiu que a banda perdeu seu foco e estava passando muito tempo envolvido em retóricas políticas. E finalmente, ele precisava de tempo para se recuperar de uma lesão no pescoço e costas que ele teve por bater cabeça todas as noites no palco.

Em uma entrevista de Julho de 2008 para a TV norueguesa VG, o guitarrista/vocalista do Metallica, James Hetfield, comentou sobre as contribuições de Trujillo para o último álbum da banda, "Death Magnetic", "eu não preciso realmente dizer isso, mas eu direi - ele é um baixista espetacular; muito competente. Ele pode tocar basicamente qualquer coisa que jogamos para ele. Não só isso, mas obviamente [Robert] tocando com seus dedos traz um som mais completo. Ele - e sem desrespeito ao Jason - mas Rob já escreveu mais neste álbum do que Jason fez em seus 14 anos. Muito disso tem a ver com nós não querermos, e eu entendo totalmente isso, mas é que seu material parece se encaixar melhor. Parece que nós nos conhecemos desde sempre, basicamente, é o que parece. E ainda há horas em que eu o vejo nas fotos com a gente, e eu digo, 'Oh, yeah! Ele está em nossa banda. Cara, nós detonamos ainda mais agora'. É uma boa sensação."

Matéria da TVNZ sobre Metallica

Uma matéria da TVNZ de três minutos a respeito do show do Metallica realizado em 21 de Setembro de 2010 no CBS Canterbury Arena em Christchurch, Nova Zelândia, foi disponibilizado e pode ser conferido abaixo.

Música do Metallica com Ray Davies


O site oficial do Metallica foi atualizado com a seguinte notícia, a respeito de uma colaboração do Metallica com Ray Davies:

Confira nossa versão de "You Really Got Me" com Ray Davies

Há cerca de um ano, nós tivemos a honra de tocar com Ray Davies no show de 25 anos do Rock and Roll Hall of Fame em Nova Iorque... Foi a primeira vez que encontramos com Ray e foi definitivamente um dos destaques da nossa noite. Avançando alguns meses para a sala de ensaios antes do show em Oslo em 14 de Abril e lá estávamos nós gravando com Ray!!! O quão legal é isso?

Acontece que Ray está planejando lançar um disco de colaborações de músicas clássicas do Kinks e com uma grande variedade dos músicos de hoje e pediram para gente para sermos incluídos nesse grupo de estrelas cobrindo vários gêneros e estilos. O resultado está chegando em seu local favorito para comprar música ao redor do mundo em 1 de Novembro de 2010. Entitulado "See My Friends", nossa versão de "You Really Got Me" aparece no disco, junto de Ray com Bruce Springsteen, Jon Bon Jovi e Richie Sambora, Lucinda Williams, Jackson Browne, Alex Chilton, Spoon, Frank Black, Billy Corgan e muitos outros.

Trailer do DVD The Big Four Live

Um trailer de 3 minutos e meio do novo DVD "The Big Four: Live From Sofia, Bulgaria", contando com Metallica, Anthrax, Slayer e Megadeth, caramba esperadno para poder comprar :-) foi disponibilizado e pode ser conferido abaixo.



Como noticiado anteriormente, DVD deverá ser lançado em 29 de Outubro na Europa, 1 de Novembro no restante do mundo, e 2 de Novembro na América do Norte.

21/09/2010

Palheta Black Fang de James Hetfield


Dos épicos do Metallica como "Master of Puppets" aos novos monstros como "Cyanide", o estilo do mestre dos riffs James Hetfield inspirou muitos. Preferindo palhetas com um som claro e ataque feroz, Hetfield procurou pela Dunlop para a ferramenta perfeita para seu estilo de palhetada para baixo. Baseada na palheta vintage de casco de tartaruga, a Black Fang é feita de material Ultex rígido com um tom definido e ataque preciso. Sua ponta e contorno lhe dão o controle e velocidade definitivos - perfeito para guitarristas que buscam um tom claro, veloz e preciso. "É rápido, claro e forte por causa da sua ponta dura e material", disse Hetfield. "Lhe dá tudo que você precisa - acrescenta veneno".

Ulrich fala sobre a inspiração do Diamond Head

Dave Higgins da rádio australiana Triple M falou com o baterista do Metallica, Lars Ulrich, na última noite de quarta-feira (15 de Setembro) em Melbourne, antes da banda subir ao palco do Rod Laver Arena para o primeiro de cinco shows e uma longa turnê na Austrália. Confira um trecho da conversa abaixo.

Quando perguntado sobre a banda que foi responsável por inspirar Lars a formar o Metallica, Ulrich disse, "era o verão de 81 e eu estava tentando lançar uma banda na Califórnia, mas não aconteceu nada demais, então eu meio que me enchi da coisa toda."

"Diamond Head era minha banda favorita, e eu cheguei no Heathrow Airport (em Londres) e fui para o Woolwich Oden, que era chamado, que era meio que um Oden pequeno; era do tamanho desta sala que estamos aqui. E lá estavam eles - Diamond Head. E eu me infiltrei no backstage e tive a chance de conhece-los depois. Eu tinha escrito na verdade algumas cartas de fã para eles. Eu fiquei chocado de descobrir que eles sabiam na verdade quem eu era. Talvez eles não recebessem muitas cartas de fãs como eu esperava, porque a carta que eu enviei estava no radar deles. Mas então eu acabei ficando com eles pela melhor parte do resto do verão e acabei dormindo na sala do vocalista."

"Muitas dessas bandas que surgiram nesse período, tudo sobre o New Wave of British Heavy Metal que eu realmente gostei foi que todas essas bandas estavam bem firmes. Havia uma atmosfera relaxada ao redor deles, não era tipo..."

"Tudo que estava rolando nos anos 70 com bandas como Queen e Pink Floyd e Deep Purple e Led Zeppelin, tinha tudo a ver com esse tipo de coisa maior que a vida e todas essas bandas que eram tão grandes e tão fora daqui. E muitas dessas bandas novas - Iron Maiden e Diamond Head e todas essas bandas - eles eram só crianças, e eles tinham os pés bem no chão. Então, de certa forma, o espírito de todo aquele movimento sobre se manter real e todas essas atitudes meio que nos afetou e me afetou e me fez querer começar uma banda e realmente ter os fãs envolvidos e dar aos fãs o máximo acesso possível."

Metallica no Guitar Hero 6 e DJ Hero 2

site oficial do Metallica foi atualizado com a seguinte notícia, a respeito do Guitar Hero: Warriors of Rock e DJ Hero 2:

Nós temos uma faixa no GH: Warriors of Rock e você pode importar suas músicas do GH: Metallica de graça por uma semana... Também há uma faixa no DJ Hero 2!

Várias notícias do Guitar Hero para você nesta semana... A primeira e fácil notícia antes: em 19 de Outubro, DJ Hero 2 chega as lojas e inclui um mix do DJ Shadow para "The Day That Never Comes" com "Love Lockdown" do Kanye West... É legal ou não é?

Agora, a outra notícia do GH do dia: Guitar Hero 6, também conhecido como Guitar Hero: Warriors of Rock, chega as lojas em 28 de Setembro e nós estaremos lá! Procure por nossa versão de "Paranoid" no jogo, gravada com nada menos do que Ozzy Osbourne nos shows dos 25 anos do Rock and Roll Hall of Fame. Em conjunto com o lançamento do Guitar Hero: Warriors of Rock, se você tiver uma cópia do Guitar Hero: Metallica, poderá importar 39 músicas do disco do jogo diretamente na sua biblioteca de música do Guitar Hero a partir de 28 de Setembro. Se você comprou o Warriors of Rock entre 28 de Setembro e 5 de Outubro, e tiver um Xbox 360 americano ou Playstation 3, você poderá fazer isso de graça!

A importação através do disco contará com as seguintes músicas:

* Bob Seger & the Silver Bullet Band - "Turn The Page (Live)"
* Diamond Head - "Am I Evil?"
* Kyuss - "Demon Cleaner"
* Lynyrd Skynyrd - "Tuesday's Gone"
* Machine Head - "Beautiful Mourning"
* Mastodon - "Blood & Thunder"
* Mercyful Fate - "Evil"
* Metallica - "Battery"
* Metallica - "Creeping Death"
* Metallica - "Disposable Heroes"
* Metallica - "Dyers Eve"
* Metallica - "Enter Sandman"
* Metallica - "Fade To Black"
* Metallica - "Fight Fire With Fire"
* Metallica - "For Whom The Bell Tolls"
* Metallica - "Frantic"
* Metallica - "Fuel"
* Metallica - "Hit The Lights"
* Metallica - "King Nothing"
* Metallica - "Master Of Puppets"
* Metallica - "Mercyful Fate"
* Metallica - "No Leaf Clover"
* Metallica - "Nothing Else Matters"
* Metallica - "One"
* Metallica - "Orion"
* Metallica - "Sad But True"
* Metallica - "Seek And Destroy"
* Metallica - "The Memory Remains"
* Metallica - "The Shortest Straw"
* Metallica - "The Thing That Should Not Be"
* Metallica - "The Unforgiven"
* Metallica - "Welcome Home (Sanitarium)"
* Metallica - "Wherever I May Roam"
* Metallica - "Whiplash"
* Motorhead - "Ace Of Spades"
* Samhain - "Mother Of Mercy"
* Social Distortion - "Mommy's Little Monster (Live)"
* The Sword - "The Black River"
* Thin Lizzy - "The Boys Are Back In Town"

DVD da festa de 25 anos do Rock and Roll Hall of Fame


O site oficial do Metallica foi atualizado com a seguinte notícia, a respeito do lançamento em DVD dos shows da festa de 25 anos do Rock and Roll Hall of Fame:
Disponível na América do Norte em 5 de Outubro

Cerca de um ano atrás, nós estávamos mais do que honrados em participar de um evento especial de duas noites para celebrar o 25o. aniversário do Rock and Roll Hall of Fame. As duas noites de shows no Madison Square Garden trouxeram juntas um incrível grupo de artistas e resultaram em algumas colaborações bem espetaculares.

O conjunto de três DVDs comemorando as apresentações, disponível em sua loja favorita ou site em 5 de Outubro, incluirá o especial de quatro horas com os destaques que foi ao ar na HBO. Além das 51 apresentações, há um bônus de 16 apresentações adicionais não vistas na HBO e uma edição de colecionador da revista Rolling Stone contando com história dos bastidores. Também haverá uma versão em Blu-ray disponível exclusivamente na Best Buy pelos primeiros 30 dias.

Nosso set incluiu:
"For Whom the Bell Tolls"
"Sweet Jane" com Lou Reed
"Iron Man/Paranoid" com Ozzy Osbourne (versão completa, não vista na HBO)
"All Day and All of the Night" com Ray Davies
"Enter Sandman"
"Turn the Page"

Outros artistas que tocaram nessas duas noites especiais foram Crosby, Still and Nash, Stevie Wonder, Simon and Garfunkel, Aretha Franklin, U2, Jeff Beck, and Bruce Springsteen. Special guest appearances included Jerry Lee Lewis, Bonnie Raitt, Jackson Brown, Smokey Robinson, B.B. King, Annie Lennox, Lou Reed, John Fogerty, Mick Jagger, Fergie, e outros.

Hetfield visita loja Camden County Customs


egundo o Macarthur Chronicles, o frontman do Metallica, James Hetfield - conhecido por ser entusiasta de carros - visitou a loja Camden County Customs em Smeaton Grange em Camden, New South Wales, Austrália, no domingo, 19 de Setembro.

Segundo Raquel, esposa do dono da loja, Terry Woods, Hetfield foi um convidado dos donos de um Cadillac customizado lá.

Hetfield almoçou no Camden Valley Inn, onde o gerente afirmou que nesse dia, o vocalista do Metallica bebeu limonada e comeu um hamburguer Wagyu.

"Ele foi um cara realmente legal", Mark Lundy de Elderslie disse ao Macarthur Chronicle. "Por acaso eu tinha minha guitarra (Fender Stratocaster) no porta-malas do meu carro, e eu perguntei a ele se ele não se importaria de autografa-la."

"Ele disse, 'sem problema, companheiro'. Rapidamente todos souberam que ele estava lá."

Nova data de lançamento do The Big Four Live


Novas datas de lançamento do DVD e Bluray The Big Four: Live From Sofia, Bulgaria, contando com Metallica, Slayer, Megadeth e Anthrax, foram anunciadas. O vídeo deverá ser lançado em 29 de Outubro na Europa, 1 de Novembro no restante do mundo, e 2 de Novembro na América do Norte.

Hetfield: "Reabilitação foi a universidade que eu nunca fui"

O TheAge.com.au da Austrália realizou uma entrevista com o guitarrista/vocalista do Metallica, James Hetfield, antes do show da banda em 18 de Setembro de 2010 no Acer Arena em Sydney.

Sobre como a banda mudou durante os anos:

Hetfield: "Eu diria que nós amadurecemos um pouco. Eu acho que a coisa principal é que percebemos o que é realmente importante e o que não vale nem a pena batalhar, e muito disso tem a ver com as dinâmicas internas da banda. Agora que todos nós temos filhos, meio que percebemos o quão infantis somos algumas vezes. [Risos] As coisas estão bem melhores. Eu não achava que as coisas poderiam ficar melhores do que quando tínhamos 20 anos, e então quando tínhamos 30 e 40 - nós estamos nos 40 agora. É bem espetacular."

Sobre se ele ainda sente que o Metallica está em seu topo:

Hetfield: "Eu acho que sempre pensaremos isso. [Risos] O que as outras pessoas nos dizem pode ser diferente, sabe?! Mas eu sinto isso mentalmente, e eu diria fisicamente, nós estamos em melhor forma do que estávamos há anos. Mentalmente, com certeza - nós estamos nos dando muito, muito bem. Fisicamente, sabe - nós estamos na estrada por 30 anos e pouco, e todos nós tivemos nosso, 'oh, meu ombro esta noite', ou 'oh, minha garganta' ou 'minhas costas'. Sempre há algo."

Sobre fazer isso há 30 anos sem uma pausa de verdade:

Hetfield: "Bem, houveram vezes em que nós dissemos, 'nós precisamos dar um pouco de tempo'. Depois da turnê do álbum preto no começo dos anos 90, nós estávamos na estrada por quase três anos para aquele álbum, e nós tínhamos seriamente que dar um tempo naquilo. Mas, sabe, eu entendo que muito dos fãs do Metallica estão por aí simplesmente, 'ok, agora que a turnê acabou, ótimmo. Nós não vamos ouvir qualquer música por outros cinco anos', ou 'eles não voltarão aqui por oito anos'. É um longo ciclo para nós e nós estamos tentando ficar rápidos nisso, mas vamos no passo que precisamos ir."

Sobre quando ele acha que a banda não estava em um bom estado:

Hetfield: "Oh, meu Deus. Nós todos meio que tivemos nossos... Cada membro individual da banda teve suas, meio que, escorregadas em momentos diferentes - seja por causa das drogas ou do sexo ou da bebedeira... O álbum preto foi meio que a época em que as coisas ficaram um pouco mais fáceis e, 'uau, nós estamos fazendo turnê em todos os lugares'. Meio que tudo se alinhou, especialmente nos Estados Unidos, onde foi simplesmente... Não tínhamos como errar. E nós ficamos um pouco complacentes e meio que despreocupados com essa responsabilidade. Não foram coisas horríveis que aconteceram do tipo que você lê com outras pessoas contando - todos os livros, mas nós todos tivemos nossas mancadas que tivemos que passar.

Sobre ir a reabilitação em 2001 e como isso o mudou:

Hetfield: "Oh, cara... Reabilitação foi... Foi realmente como a universidade que eu nunca fui. Ou, na verdade, os pais que ensinaram um pouco mais... Ou explicaram bem melhor as coisas sobre a vida. O que aconteceu lá foi ser desmontado até os ossos e então meio que reconstruir de uma maneira diferente - de forma mais adulta. Você nunca sabe o que as pessoas não sabem sobre a vida e o que todos acham que sabem - coisas que seus pais te ensinam ou quem quer que seja, coisas que você colhe no caminho. Algumas pessoas colhem algumas habilidades de sobrevivência perigosas. E não era o clube que você vê em alguma TV. A reabilitação, a palavra, é simplesmente jogada como se não fosse nada. 'Ei, é o lugar para se estar agora'. E isso é realmente triste, porque é pra supostamente ser um lugar onde você possa ser você mesmo e simplesmente dizer, 'me ajude' - se entregar completamente - e não parece mais ser isso. É meio que triste."

Sobre o documentário "Some Kind of Monster" e se foi uma reviravolta para a banda assim como foi para os fãs, da forma como eles conheciam o Metallica:

Hetfield: "Bem, esta foi uma época... Digo, foi um renascimento para mim. Aquilo foi uma inacreditável, uma catártica experiência na vida. Se eu não passasse por isso, todas as outras coisas não teriam acontecido, realmente, eu acredito. Mas como artista, nós achamos que valia a pena pegar aquela chance e ser... Você não pode errar sendo honesto - você não pode. E isso nos ajudou muito na estrada, ter fãs que se relacionam com a gente mais profundamente, em outro nível. Nos meet-and-greets, é inacreditável o que fãs dizem agora ao invés de rápido, 'ei, ótimo, obrigado. Ei, camiseta legal'. Ok, próximo. Há coisas como, 'você salvou minha vida', há, 'meu pai morreu e eu não sabia mais o que fazer e eu ouvi sua música'. É totalmente um outro nível."

Sobre como seria sua reação há 30 anos, se alguém falasse para ele que 30 anos depois, ele estaria tocando no Acer Arena em Sydney, Austrália, em um show de ingressos esgotados:

Hetfield: "Eu teria falado, 'pode apostar. Pode apostar que eu estarei'. Era assim. Eu iria fazer isso. Não havia o que me segurasse. Não havia... Havia outra opção, mas tinha que ser música - era tipo, era isso; é isso que eu vou fazer. Eu me lembro bem claramente do meu irmão dizendo, 'oh, então você vai ser um rock star e estar no palco, hein?' E eu, 'Sim.' Eu acho que não sabia o que era sarcasmo na época. Eu era tipo, 'Sim, eu vou'. E era meio que isso."

Sobre qual é o seu álbum favorito do Metallica:

Hetfield: "É difícil, porque cada um deles tem seu lugar no meu coração, e todos eles me lembram ou o que estava passando ou o que eu queria que tivesse acontecido na vida. Eu gosto muito do 'Ride the Lightning'. Este foi o primeiro álbum que realmente tínhamos que escrever e nós tínhamos um pouco mais de experiência. Eu amo o álbum preto - eu gosto de todo o processo dele. E este último, 'Death Magnetic', realmente me surpreendeu com o que fizemos e a reação das pessoas com ele."

Sobre o que o surpreendeu no "Death Magnetic":

Hetfield: "Bem, o fato das pessoas terem gostado dele. É tipo, 'você tem certeza?' Ainda me surpreende. Eu estou lá, tocando uma música que é suja, e gritando para as pessoas, e há uma menina de 18 anos falando, 'Yeah!' O que? [Risos] Cadê seus pais? O que está acontecendo aqui? Ou você tem um cara de 50 anos lá, batendo cabeça como louco. Há pessoas que realmente gostam da música e isso me surpreende."

Entrevista de Hetfield para Triple M

yron Cooke da rádio australiana Triple M realizou uma entrevista com o guitarrista/vocalista do Metallica, James Hetfield, antes do show da banda em Sydney, no dia 18 de Setembro de 2010. Confira

17/09/2010

Vídeo do box do Big Four

Um vídeo de 36 segundos mostrando a edição limitada do box "The Big Four: Live From Sofia, Bulgaria" - que inclui DVD, 5 CDs, um livreto de 24 páginas, um pôster, fotos de cada banda e uma palheta do "Big Four" - foi disponibilizado e pode ser conferido abaixo.

Shakira faz cover de Metallica

Gravações amadoras da cantora colombiana Shakira cantando uma versão do clássico do Metallica, "Nothing Else Matters" no show de abertura da sua atual turnê norte-americana em 15 de Setembro de 2010 no Bell Centre em Montreal, Canadá, foram disponibilizadas e podem ser conferidas abaixo.


Na segunda noite de show em Melbourne, Austrália, realizada hoje, 16 de Setembro, o Metallica tocou a seguinte setlist:

That Was Just Your Life
Cyanide
Creeping Death
Holier Than Thou
One
The Four Horsemen
Wherever I May Roam
Sad But True
The Unforgiven
...And Justice For All
The Day That Never Comes
Master Of Puppets
Battery
Nothing Else Matters
Enter Sandman
- - - - - - - -
Helpless
Motorbreath
Seek and Destroy

Entrevista de Ulrich para Triple M

Dave Higgins da rádio australiana Triple M realizou uma entrevista com o baterista do Metallica, Lars Ulrich, na última noite (quarta-feira, 15 de Setembro) em Melbourne, antes da banda subir no palco do Rod Laver Arena. Assista a conversa abaixo.

Hammett: "Nós amamos uns aos outros e odiamos uns aos outros e tudo entre isso"

Andrew Murfett do The Age realizou uma entrevista com o guitarrista do Metallica na noite de ontem (15 de Setembro) em Melbourne, antes da banda entrar no palco do Rod Laver Arena para o primeiro de cinco shows e uma longa turnê australiana. Alguns trechos da conversa podem ser conferidos abaixo.

Sobre a turnê atual do Metallica:

"Esta turnê tem sido bem mais fácil e mais tranquila do que as últimas. Musicalmente e mentalmente, nós estamos em uma posição bem melhor. Nós estamos tocando bem melhor do que na última turnê. Todos estão de bom humor."

Sobre fazer turnê sendo pais:

"Nesta turnê, todos nós somos pais agora. Todos nós temos famílias. O que não era o caso na última turnê. A nova agenda nos permite passar mais tempo com nossas famílias, o que significa que estamos bem mais felizes e mais consistentes, e estamos vendo nossas famílias regularmente. Há um bom balanceamento no meio. É ótimo saber e sentir que estamos todos na mesma página."

Sobre o documentário do Metallica "Some Kind of Monster", que detalha um período conturbado da banda:

"Nós não somos mais essa banda. A banda que você vê no filme, nós não somos ela há uns cinco anos. Nós temos um relacionamento melhor um com o outro. Nós seguimos em frente. O estado das relações parece com aquele que tínhamos nos anos 80. Nós estamos de volta a essa vibração, o que é uma coisa ótima."

"Nós somos irmãos. Nós amamos uns aos outros e odiamos uns aos outros e tudo que está no meio. Eu me sinto sortudo de ainda termos o relacionamento que tínhamos. Algumas vezes eu sinto como se eles fossem minha outra esposa."

Sobre a setlist da turnê australiana:

"Basicamente, Lars [Ulrich, bateria] pega todas as estatísticas do que tocamos na Austrália em 1989 e 1993 e 2004. Ele junta um set que contempla todas as músicas que temos que tocar ('Nothing Else Matters, 'One', 'Enter Sandman'), todas as músicas novas que queremos tocar (do Death Magnetic), e então há uma certa quantidade de músicas que não tocamos aqui ainda."

Setlist primeira noite de Melbourne, Austrália


Na primeira noite de show em Melbourne, Austrália, realizada hoje, 15 de Setembro, o Metallica tocou a seguinte setlist:

That Was Just Your Life
The End Of The Line
For Whom The Bell Tolls
Fuel
Fade To Black
Broken, Beat & Scarred
No Remorse
Sad But True
Welcome Home (Sanitarium)
All Nightmare Long
One
Master Of Puppets
Blackened
Nothing Else Matters
Enter Sandman
- - - - - - - -
Am I Evil?
Whiplash
Seek and Destroy

Primeira foto do box do Big Four


A primeira foto da edição limitada do box do "The Big Four: Live From Sofia, Bulgaria", que inclui DVD, 5 CDs, um livreto de 24 páginas, um pôster, fotos de cada banda e uma palheta do "Big Four"

Voluntários de Christchurch recompensados com ingressos do Metallica

Segundo o The New Zeland Herald, estudantes voluntários que ajudaram nos esforços pós-terremoto em Christchurch, Nova Zelândia, foram recompensados com ingressos para um show do Metallica.

O Metallica tem dois shows com ingressos esgotados agendados para a próxima semana no CBS Canterbury Arena, mas devido ao terremoto devastador de 7.1 graus de magnitude com epicentro a 40km de Christchurch, a banda e o promotor Michael Coppel quiseram ajudar.

Eles doaram cerca de 300 ingressos para os estudantes voluntários e serviços de emergência para irem ao show.

O prefeito de Christchurch, Bob Parker, disse que essa foi uma oferta generosa e enviou uma mensagem de saudação as centenas de pessoas que trabalharam milhares de horas para restaurar a cidade.

Fonte:http://www.metalremains.com/

Metallica volta a confirmar shows em Christchurch

O site oficial do Metallica foi atualizado com a seguinte notícia, a respeito da ida da banda a Christchurch, Nova Zelândia:

Ainda estamos viajando para Christchurch... Esperamos te ver lá!

Nós estamos a caminho para Melbourne e animados para sair por aí e curtir de novo. Nós meio que fizemos uma política aqui de não responder a boatos e especulação, no entanto o terremoto recente de 7.2 graus de magnitude em Christchurch, Nova Zelândia é certamente uma situação única e nós estamos cientes de que houveram várias notícias de que não conseguiríamos ir.

Bem, estamos indo. Com tudo. Entre lidar com nuvens européias de cinzas vulcânicas em Abril passado (e não perder nenhum show...) e viver na Califórnia a maior parte de nossas vidas, não estranhamos os efeitos dos desastres naturais e nossos corações vão para aqueles que foram afetados por este tremor. O que podemos e iremos fazer é o que sempre fazemos - ir e tocar, dar 110% e "botar pra quebrar" (!!) em nossa maneira única nas duas noites que estaremos em Christchurch.

Estamos ansiosos para nosso Outono na Austrália e Nova Zelândia... Está só começando!!

12/09/2010

पेस्सोअल कॉम सेगुइर उम साईट ओंडे वचस पोदेम लेर ओ लिव्रोड़ो मेताल्लिचा "ओ दिया कुंदो ओ मेताल्लिचा फोई अ इग्रेजा "

http://www.metallicaatchurch.org/files/metallica_chapter_one.pdf o livro esta em ingles então use o tradutor

OBS: adorei o livro vale apena ler

Metallica na igreja



A Canadian Press realizou recentemente uma entrevista com John Van Sloten, um pastor de 49 anos da Congregração Cristã Reformada da New Hope Church em Calgary, Alberta, Canadá, e autor do livro "The Day Metallica Came To Church: Searching For The Everywhere God In Everything" ("O dia em que o Metallica foi a Igreja: Buscando por um Deus onipresente em tudo", em tradução livre).

Sobre pregrar a respeito do Metallica em seus sermões:

"Um garoto me pediu na igreja para pregar para o Metallica. Eu meio que disse, 'sim, claro', e disse a ele que eu rezaria para isso, que é como nós ignoramos as pessoas, e então no dia seguinte, alguém veio a nossa igreja me chamar com ingressos do Metallica."

"Então minha esposa e eu fomos ao Metallica e tivemos uma experiência lá, de uma maneira comunitária e profunda de que essas pessoas estão compartilhando uma tristeza e um sentimento de injustiça de como o mundo está errado."

"Isso colocou meu coração nisso, então eu voltei e li todas as letras e enquanto eu lia suas letras, eu tinha uma verdade da bíblia ou uma passagem que vinha na mesma hora."

Sobre a música "Creeping Death" do Metallica:

"O Metallica escreveu esta música baseada nas 10 pragas e no Êxodo. Basicamente você está citando o mesmo episódio. Eu vi essas conexões entre a verdade bíblica e o Metallica como a verdade do heavy metal. Quando você os coloca lado a lado, me convenceu que o Metallica precisava ser pregado."

Sobre como o Metallica enviou uma equipe de filmagem para a igreja para filmar seu sermão, depois que souberam que ele estava pregando sobre a banda:

"Foi algo grande que o Metallica ficasse intrigado e realmente quisesse filmar o serviço, para que eles pudessem ver uma igreja pregar sobre eles. Não só da maneira como eles imaginavam que as pessoas pregariam sobre eles, mas vê-los como profetas do antigo testamento nos termos de algumas coisas que eles ficam bravos."

fonte:http://www.metalremains.com/

08/09/2010

Novo EP Six Feet Down Under


O site oficial do Metallica foi atualizado com a seguinte informação, a respeito de um lançamento de um novo EP da banda:

Lançamento de EP de oito músicas em celebração!

Nós estamos animados com o nosso retorno a Austrália e Nova Zelândia na próxima semana... Foram seis longos anos desde nossa última visita e estamos prontos para quebrar tudo! As boas pessoas da Universal Music estavam tão excitadas que eles sugeriram na verdade que lançassemos algo especial para comemorar esta última parte da turnê World Magnetic, então... tcharam... Nós apresentamos o EP em edição limitada "Six Feet Down Under"! Disponível em breve nas lojas da Oceania e bem aqui na loja do Metallica.com em 20 de Setembro.

Aqui está a história... O confiável cérebro coletivo surgiu com aquilo que imaginávamos ser uma idéia meio divertida... Que tal algumas gravações ao vivo de cada vez que fomos sortudos o suficientes para visitar a área? Estava tudo bem e bom até que percebemos que nós não começamos a fazer gravações multitrack de cada show até 2004... Oops! Mas vocês, os fãs, vieram para nos ajudar com algumas opções bem decentes de bootlegs e nós afunilamos em duas músicas de cada turnê em 1989, 1993, 1998 e 2004. Indo um pouco mais fundo, percebemos que tínhamos faixas que nunca foram lançadas como "b-sides ao vivo" (não estamos contando com as músicas bônus do iTunes, okay?) e isso acrescentou a aventura de juntar tudo isso.

Sejam gentis conosco... Algumas dessas músicas são, bem, digamos "cruas", o que pode ser um mal compreendido!! Elas, no entanto, capturam os momentos ao vivo e, esperamos, vocês curtirão ouvir tanto quanto curtimos tocando nessas noites.

1. Eye of the Beholder - Gravado ao vivo em 4 de Maio de 1989 no Festival Hall em Melbourne
2. ...And Justice For All - Gravado ao vivo em 4 de Maio de 1989 no Festival Hall em Melbourne
3. Through the Never - Gravado ao vivo em 8 de Abril de 1993 no Entertainment Centre em Perth
4. The Unforgiven - Gravado ao vivo em 4 de Abril de 1993 no National Tennis Centre em Melbourne
5. Low Man's Lyric (Acoustic) - Gravado ao vivo em 11 de Abril de 1998 no Entertainment Centre em Perth
6. Devil's Dance - Gravado ao vivo em 12 de Abril de 1998 no Entertainment Centre em Perth
7. Frantic - Gravado ao vivo em 21 de Janeiro de 2004 no Entertainment Centre em Sydney
8. Fight Fire With Fire - Gravado ao vivo em 19 de Janeiro de 2004 no Entertainment Centre em Brisbane

Metallica se recusa a cancelar shows por causa de terremotos

O grupo norte-americano Metallica está se recusando a cancelar dois shows na Nova Zelândia por causa de terremotos.

Segundo o site “Contactmusic”, o Metallica não quer decepcionar os fãs do país, que esgotaram os ingressos para duas apresentações nos dias 21 e 22 de setembro, no CBS Canterbury Arena, em Christchurch.

Nos últimos cinco dias, três terremotos atingiram a Nova Zelândia, incluindo um de 7,0 graus de magnitude, o mais forte registrado no país nos últimos 80 anos. Christchurch é a segundo maior cidade do país e a mais atingida pelos terremotos.

Hetfield em evento dedicado a Debbie Abono

Membros do Metallica, Machine Head, Death Angel, Forbidden, Skinlab e D.R.I, além de ex-membros do Exodus, Overkill, S.O.D., Possessed, Sacrilege B.C. e Stereomud, estão entre os músicos que estiveram no evento especial para celebrar a história de Debbie Abono, uma empresária respeitada e amada que esteve por trás de algumas das principais bandas da Bay Area de São Francisco (Possessed, Forbidden, Exodus, Vio-lence, Skinlab), que faleceu em 16 de Maio após uma luta contra o câncer. Ela tinha 80 anos. Fotos do evento, que aconteceu no último domingo, 29 de Agosto, no Crowne Plaza Hotel & Resort em Concord, Califórnia


fonte:http://www.metalremains.com/

02/09/2010

Tainted abrindo para o Metallica em Christchurch 02 de setembro de 2010Tags: christchurch, tainted Segundo a Stuff.co.nz, o grupo de metal Tainted,

Segundo a Stuff.co.nz, o grupo de metal Tainted, de Christchurch, Nova Zelândia, foi selecionado para abrir para o Metallica para os dois shows agendados para a cidade, em 21 e 22 de Setembro.

Tim Facoory diz estar em êxtase: "Eu acabei de descobrir que isto está acontecendo de verdade, há alguns minutos. Eu ainda nem contei para o resto da banda. Eu sentarei com eles em breve para dar a boa notícia."

Também abrirão para o Metallica as bandas internacionais Fear Factory e The Sword.


Fonte:http://www.metalremains.com/

01/09/2010

Pré-venda da edição de luxo do Big 4 Live


Está disponível para pré-venda no site oficial do Metallica a edição de luxo do DVD "The Big 4 Live From Sofia, Bulgaria". Compras realizadas através do Metallica.com receberão, junto do box, uma palheta exclusiva e vermelha, com desenho em quatro cores disponíveis (branco, preto, prata e dourado). Esta palheta não estará disponível nas lojas ao redor do mundo, e não há planos para um lançamento nacional desta edição de luxo.

Capa do DVD The Big 4 Live



O site oficial do Metallica divulgou a capa do DVD The Big 4 Live. Confira abaixo.

fonte:http://www.metalremains.com/